logo

Pesquisar

Gastronomia do paraná

Resultado de imagem para comiAS PARANAGASTRONOMIA DO PARANÁ: Bosque Italiano Paraná A culinária paranaense é a mistura dasImagem relacionada influências de todos os povos que aqui chegaram ou dos que aqui já habitavam. Assim os índios paranaenses essencialmente coletores, tinham no pinhão, o alimento por excelência. Os coroados guardavam as sementes em cestos submersos em água corrente por 48 horas, sendo posteriormente secas ao sol, para serem consumidas fora da época de safra. Até hoje o pinhão incorpora-se aos hábitos alimentares dos paranaenses, associados às festas juninas ou aos costumes do homem do campo como a sapecada, a paçoca ou ainda em saborosos pratos servidos em sofisticados restaurantes: croquetes, sopas, aperitivos, suflês e panquecas de pinhão. Pratos típicos: Barreado - Carneiro no Buraco - Castropeiró - Paçoca de Carne - Pintado na Telha - Porco no Rolete - Quirera Lapiana - Virado Lape - Receita com pinhão: Aperitivos de Pinhão - Bolo de Pinhão - Bom-Bocado de Pinhão - Croquetes deImagem relacionada Pinhão - Paçoca de Pinhão - Panquecas de Pinhão - Picadinho de Pinhão - Pinhão ao Molho Branco - Pudim de Pinhão - Sopa Creme de Pinhão - Suflê de Pinhão - Porco no Rolete - Quirera Lapiana - Virado Lapeando BARREADO: De influência portuguesa o Barreado originário dos sítios dos pescadores, com o decorrer do tempo, passou para as cidades litorâneas, onde é cultivado há aproximadamente 200 anos nos municípios de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Morretes e Paranaguá. Da expressão "barrear" a panela, com pirão de cinza e farinha de mandioca, para evitar que o vapor escape e o cozido sequem depressa, vem o nome Barreado uma contribuição dos açorianos, que deu nome ao prato. O Barreado representa fartura, festa e alegria, sendo adotado como prato do período do entrudo - o precursor do carnaval, sendo sua característica a de que mesmo requentado, não perde o sabor original, o que liberava as pessoas durante os folguedos populares, não precisando cozinhar. Um verdadeiro ritual, para preparar àquele que se definiu como o prato típico do Paraná. INGREDIENTES: 5 kg de carne fresca (peito, colchão mole, patinho) - 500 gramas de toucinho fresco - 3 cabeças grandes de cebola - 3 dentes de alho - 4 folhas de louro - 6 pitadas de cominho - 6 pitadas de pimenta do reino - 4 maços de cheiro verde - 1 maço de alfavacas - 1/2 litro de vinagre MODO DE PREPARO: Começa-se o corte, e a limpeza das carnes de véspera. As carnes e o toucinho devem ser cortados em pedaços pequenos, adicionando-se todos os temperos cortados. Leva-se tudo á uma vasilha que não seja de alumínio. Deixa-se repousar até o dia do preparo. Forra-se a panela com o toucinho e leva-se ao fogo para Imagem relacionada derreter. Depois se põe as carnes temperadas, tampa-se a panela. Com uma folha de bananeiraImagem relacionada previamente sapecada na chapa para amolecer, amarra-se com um barbante grosso nas bordas. Coloca-se a tampa e barria-se com uma mistura de cinza de fogão, farinha de mandioca e água fervendo para da à liga. Depois de bem vedada, leva-se ao fogo forte Imagem relacionadanas primeiras horas, passando-se para um fogo mais brando depois. O fogão tem que ser a lenha. O tempo de cozimento é 12 horas. Quando a folha da bananeira estiver bem escura, está pronto o barreado. MODO DE SERVIR: Serve-se com farinha de mandioca, banana, laranja e arroz. Acompanha uma bebida alcoólica (batida ou pinga) que serve para rebater este prato considerado bastante forte. CARNEIRO NO BURACO: O prato típico de Campo Mourão o Carneiro no Buraco foi inspirado em um filme exibido no início da década de 60, onde vaqueiros preparavam carne dentro de buracos em cima de brasas. A forma inusitada de preparo da comida chamou a atenção de um grupo de pioneiros da cidade que resolveu fazer o prato introduzindo uma série de inovações. Da primeira receita utilizada à atual, foram realizadas muitas experiências e adaptações para aprimorar a iguaria, que ao longo de muitos anos foi servida esporadicamente em encontros de amigos. Na década de 80 a tradição se arraigou e autoridades e outros visitantes ilustres passaram a ser recepcionados no município sempre com Carneiro no Buraco. Campo Mourão instituiu a iguaria como prato típico e criou a Festa Nacional do Carneiro no Buraco em 1990, a partir de um movimento desencadeado pela confraria da Boca Maldita.Resultado de imagem para carneiro no burraco O evento gastronômico é realizado Imagem relacionada sempre no segundo domingo de julho e tem por objetivo preservar e Resultado de imagem para carneiro no burracodivulgar essa deliciosa tradição de Campo Mourão e de seus colonizadores. O prato tem hoje um alto padrão de qualidade e está entre as comidas típicas mais conhecidas do Paraná. Agrada até mesmo os vegetarianos, em razão da grande quantidade de legumes e tubérculos. O Carneiro no Buraco divulga Campo Mourão em todo o Brasil e até em países vizinhos. O cozimento em buracos escavados no chão era um costume dos índios, para evitar o risco de provocar incêndio nas florestas. Existem indícios de que o prato típico de Campo Mourão incorpora costumes resultantes do intercâmbio acontecido por volta de 1580 com a chegada dos jesuítas ao continente sul-americano. INGREDIENTES: 25 kg de carne de carneiro cortado em pedaços pequenos - 3 kg de tomate - 2 kg de cenoura - 3 kg de cebola miúda - ½kg de pimentão - 3 kg de batata doce - 1 kg de vagem - 3 kg de Resultado de imagem para pedofilia batata salsa - 1 kg de maçã miúda - 2 ½kg de chuchu - 2 kg de abobrinha - ½Kg de abobrinha - ½kg de banana nanica - 1 abacaxi em fatia (opcional) TEMPEROS PARA A CARNE: Sal, salsinha, cebolinha verde, alho, pimenta do reino, óleo de cozinha e vinagre, vinho branco. ACOMPANHAMENTO: 3 ½kg de arroz - 10 maços de almeirão (outra salada verde)Resultado de imagem para homofobia MODO DE PREPARO: Deixe por 3 horas o carneiro no tempero. Coloque a carne do carneiro em um tacho de ferro de 30 polegadas, alterando com camadas de legumes e frutas. EM UM BURACO DE 1,8 METROS de profundidade, coloque para queimar 2 metros cúbicos de lenha. Depois de ter queimado a lenha por 4 horas, desça o tacho por meio de ganchos no buraco. TAMPE O BURACO COM TÁBUAS e vede-os compartimento com folhas de bananeiras e terra, ou tampa própria. O carneiro estará pronto para serem servidas 6 horas depois. MODO DE PREPARAR O PIRÃO: Tire o caldo do carneiro com alguns tomates e cebolas do cozido. Leve ao fogo e misture devagarinho 1 kg ou mais de farinha de mandioca torrada. Quando estiver quase pronto, acrescente o cheiro verde e a pimenta a gosto. O pirão leva cerca de 20 minutos para cozinhar. TEMPO DE PREPARAÇÃO e cozimento do carneiro no Buraco: aproximadamente 12 horas.