logo

Pesquisar

Gastronomia na Paraíba

Pratos variados para agradar paladares diversos. Assim é a culinária paraibana, uma fusão de cardápio que foi se definindo ao longo dos tempos, com forte influência da mistura de raças, costumes e culturas que passaram pelo Estado desde sua criação. Dos indígenas, por exemplo, foi herdado o uso da mandioca - ou macaxeira - , principalmente das variações de pratos proporcionados por sua farinha. Dos escravos, a Paraíba recebeu toques da culinária oriunda da África, como o cultivo da cana de açúcar e o uso intensivo de peixes e crustáceos. Os molhos e misturas também traduziam essa referência estrangeira, como o uso do leite de coco, pimentas, azeites, combinados com temperos e ervas indígenas ou trazidas pelos portugueses de outras colônias, na África e na Ásia. A GASTRONOMIA PARAIBANA foi se moldando com essa comunhão de tradições e criando especificidades nas diferentes regiões do Estado. No litoral, com o passar do tempo, os frutos do mar ganharam espaço de destaque, com pratos que levam peixes, camarões, caranguejo e lagostas, que geralmente se tornam ainda mais saborosos com um toque especial de molho de coco ou de tomate. Os petiscos de beira de praia, servidos em ambientes simples, variam entre caldinhos, ensopados, peixes e camarões empanados e o famoso caranguejo, degustado com ou sem molho. O peixe inteiro, que pode ser cavala ou cioba, também faz sucesso, servido frito e com acompanhamentos diversos. Apesar das influências externas, na mesa do paraibano também não faltam alimentos típicos da região. No interior, a carne de sol, a carne de bode e a galinha a cabidela são mais recorrentes no cardápio. A buchada de bode costurada, por exemplo, é apontada por muitos estudiosos como uma iguaria genuinamente paraibana. No prato regional, arroz de leite ou de queijo, feijão verde, farofa, manteiga da terra e muito coentro - tempero forte, preferido dos nordestinos. Outra delícia paraibana, é o queijo coalho, que pode ser servido na chapa, dentro da tapioca, misturado com doces. Consiste de um queijo de massa branca, pouco salgado e levemente ácido, casca quase uniforme com a massa interna, dependendo do tempo de maturação. Na região do sertão, devido àResultado de imagem para comidas da paraiba escassez de gêneros vegetais verdes e frescos, à estiagem freqüente e à presença do gado bovino, ovino e caprino, o cardápio tem na carne e nos grãos estocáveis o seu principal eixo. O arroz da terra - ou arroz vermelho - é uma cultura restrita ao semiárido paraibano, dando base ao rubacão e ao baião de dois. Já no brejo, um ponto que merece destaque é a força da cultura da cachaça. A região concentra os engenhos que apresentam as principais marcas da bebida em todo o país. De forma geral, em toda a Paraíba, são muito presentes a tapioca – sobretudo a básica, de coco ou manteiga -, e receitas com base Imagem relacionadano milho, como cuscuz, canjica, mungunzá e pamonha, muito típicas durante o período junino. Outros doces também são tradição na culinária do Estado, com destaque para a rapadura, a paçoca e a cocada. Esta última, inclusive, ganhou versões e cores peculiares, como a que utiliza a própria quenga do coco para ser servida. AS FRUTAS TROPICAIS SÃO outro aspecto da boa cozinha paraibana, já que são produzidas durante quase todo o ano. Com uma variedade enorme, as frutas mais procuradas são a graviola, o caju, coco verde, manga, cajá, acerola e mangaba. A Paraíba também se destaca como maior produtor de abacaxi do país, fruta que é até mesmo exportada. De todas essas delícias da natureza, também seResultado de imagem para prato tipico  da paraiba encontram nas versões de sucos e sorvetes. INGREDIENTES DA RECEITA DE CARNE-DE-SOL AO FORNO 1 kg de carne de sol - 1 litro de leite - Pimenta - Alho - Óleo - Manteiga MODO DE PREPARO: Na véspera, colocar a carne de sol de molho em água.  Escora tempere com pimenta e alho. Deixe no leite por 01h30min h. Unte uma forma com óleo, pincele a carne com manteiga e leve ao forno para assar, regando de vez em quando com o leite. Deixe dourar. INGREDIENTES DA RECEITA DE PANELADA PARAIBANA Miúdos de porco - Sangue de porco - 2 xícaras de água  Limão a gosto  - 2 cebolas roxas grandes picadas -  5 dentes de alho picados - 2 colheres de chá de pimenta-do-reino - 4 colheres de sopa de hortelã picada - 4 colheres de sopa de salsinha picada - 1/4 de xícara de vinagre - 4 pimentas de cheiro - 4 colheres de sopa de banha de porco. MODO DE PREPARO: Na véspera, cozinhar o sangue na água até que fique firme. Cortar em cubinhos e reservar. Cozinhar os miúdos de porco na água com suco de limão e limão cortado ao meio. Ferver, trocar a água e deixar ferver novamente. Picar os miúdos e acrescentar todos os temperos. No dia, fritar os temperos e os miúdos e acrescentar água. Cozinhar por 2 ou 3 horas, até que fiquem bem Resultado de imagem para comidas da paraibamacios. Colocar o sangue cortadinho e deixar engrossar. INGREDIENTES DA RECEITA DE COSTELA NA PRESSÃO 2 kg de costela em pedaços - 2 colheres (sopa) de óleo - 2 dentes de alho picados - 2 colheres (sopa) de cheiro-verde picado - 1 pimentão picado - 1 cebola picada - 1/4 de xícara (chá) de água - 1 pitada de orégano - Sal e pimenta do reino a gosto. MODO DE PREPARO: Aqueça o óleo na panela de pressão. Junte a costela e doure por igual. Acrescente o alho, o cheiro-verde, pimentão, cebola, orégano e a água. Tempere com sal e pimenta. Tampe e cozinhe por 25 minutos, até ficar macia. Coloque em assadeira e leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos. INGREDIENTES DA RECEITA DE TORTA DE ABÓBORA COM CARNE-SECA 2 ovos - 1 kg de farinha de trigo - 600g de margarina - 1 colher (chá) de sal - Farinha de trigo para enfarinhar - 1 gema para pincelar RECHEIO: 1 cebola picada - 4 dentes de alho amassados - 100g de alho-poró picado - 2 colheres (sopa) de manteiga - 300g de carne seca dessalgada, cozida e desfiada - 900g de abóbora em cubos - Sal e pimenta-do-reino a gosto - 3 cubos de caldo de galinha - 500ml de água fervente - 1 vidro de leite de coco (200ml) - 200g de palmito picado - Salsa picada - 3 colheres de sopa de farinha de trigo. MODO DE PREPARO: Em uma vasilha, misture os ovos, a farinha, a margarina, o sal e amasse até formar uma massa uniforme. Abra sobre uma superfície enfarinhada. Forre fundo e laterais de uma forma de aro removível, untada e enfarinhada. Reserve uma parte para a cobertura. RECHEIO: Refogue a cebola, o alho e o alho poró na manteiga. Acrescente a carne, a abóbora, sal, pimenta, e o caldo dissolvido na água. Cozinhe até a abóbora ficar mole. Acrescente o leite decoco, o palmito, a salsa e a farinha. Cozinhe por 2 minutos. Deixe esfriar. Espalhe o recheio na forma e cubra com o restante da massa. Pincele com a gema e asse em forno médio, pré-aquecido, por 40 minutos ou até dourar. 1 kg de charque gordo - 4 colheres (sopa) de manteiga de garrafa - 6Resultado de imagem para comidas da paraiba cebolas médias picadas 6 dentes de alho amassados - 1 pimenta-dedo-de-moça picada - 1 pedaço de jerimum de 1,5kg descascado, sem fibras e cortado em cubos. MODO DE PREPARO: Afervente a carne, limpe e corte em cubos. Em uma panela, coloque manteiga, aqueça em fogo alto, junte cebola, alho, deixe dourar levemente, acrescente o charque e a pimenta-dedo-de-moça. Misture bem. Tampe a panela e cozinhe, juntando água quente aos poucos, até que o charque fique quase macio. Junte o jerimum, misture, continue o cozimento até que o charque e o jerimum fiquem macios e o molho engrosse. INGREDIENTES DA RECEITA DE BUCHADA DE BODE DA PARAÍBA Vísceras de 1 cabrito (bucho, tripas, fígado e rins) - 4 limões grandes - Sal e pimenta-do-reino a gosto - 3 dentes de alho amassados - 4 cebolas picadas -maço de cheiro verde picado - 2 folhas de louro picadas - 2 ramos de hortelã picados - 1 xícara de vinagre - 2 colheres de sopa de azeite - 200g de toucinho fresco picado - Sangue coagulado do cabrito MODO DE PREPARO: Limpar as vísceras, retirando a cartilagem e o sebo. Limpar o bucho e esfregar o limão por dentro e por fora. Deixar de molho em água fria com o suco de 1 limão por 5 horas. Picar em tirinhas as tripas e demais vísceras.  Temperar com sal, pimenta-do-reino, alho, cebola, cheiro verde, louro e hortelã. Juntar o vinagre e deixar descansar. Aquecer o azeite e adicionar o toucinho, deixando em fogo baixo até derreter, formando torresmos. Retirar os torresmos e na gordura que se formou refogar todas as vísceras. Juntar o sangue coagulado já picado e retirar do fogo. Retirar o bucho do molho de limão, aferventar inteiro. Colocar o refogado de vísceras e os torresmos no interior do bucho e costurar com agulha e linha. Levar ao fogo uma panela com bastante água e sal e deixar ferver. Colocar o bucho e cozinhar em fogo brando durante 4 horas. Servir com molho de pimenta forte e farinha de mandioca crua.