logo

Pesquisar

Turismo na Paraiba

A HISTÓRIA DE TAMBABA COMEÇOU com um pequeno grupo de freqüentadores, que, nos idos de 1989, atraídos pela beleza da praia, resolveu banhar-se nu; convidaram amigos, que convidaram outros. O grupo cresceu, e os banhos ao natural tornaram-se prática rotineira nos finais de semana. À medida que a notícia se espalhou, surgiram as reclamações, de pessoas da comunidade, de membros da igreja e até de alguns vereadores. EM JANEIRO DE 1990, TOMA POSSE O PREFEITO ALUÍZIO VINAGRE REGIS, que acalma os descontentes, estimula o movimento e incentiva a criação da AAPT - Associação dos Amigos Imagem relacionadada Praia de Tambaba, entidade que congregaria seus freqüentadores. Nesse ano, começava a ganhar alguma notoriedade a Praia do Pinho, em Santa Catarina, a primeira praia naturista do Brasil. O Prefeito Aluisio resolveu conhecer o local em pessoa. Para alegria de toda a comunidade naturista, o Prefeito, voltou maravilhado e já no dia 25 de janeiro de 1991, editou o Decreto 276, oficializando o espaço compreendido entre a Pedra dos Despachos e o Rio Grau, como sendo área destinada à prática do Naturismo. Estava criada a Praia Naturista de Tambaba. Para divulgação a nível nacional, promoveu o II Encontro Brasileiro de Naturismo,realizado de 24 a 27 de outubro de 1991, onde reuniu grande número de pessoas adeptas a essa prática. Com o final do mandato de seu criador, em 1994, Tambaba, mesmo precariamente, continuou. Porém, as dificuldades foram enormes. Os Prefeitos sucessores pouco ou quase Imagem relacionadanada trabalharam pela manutenção daquele paraíso. Não fosse a união de um grupo de abnegados naturistas, que avocou para si a responsabilidade pela conservação e manutenção de um dos patrimônios turísticos mais importantes da Paraíba, dificilmente Tambaba continuaria. PRAIAS DE JÃO PESSOA E PARAIBA As praias urbanas de João Pessoa são Tambaú (a que tem maior concentração de hotéis e restaurantes), Cabo Branco (que se estende ate o Farol), Manaíra e Bessa. É possível, com alguma disposição, caminhar desde o Cabo Branco até o Bessa. As praias ao sul (Seixas e Penha) e ao norte (Intermares, Poço, Camboinha e Formosa) requerem transporte. As praias urbanas de João Pessoa têm características que as diferenciam das praias das capitais próximas (Recife, Natal, e Fortaleza). O PLANO DIRETOR DE JOÃO PESSOA restringe a altura dos prédios próximos à praia. Na beira-mar próxima à Tambaú, nenhum prédio pode ter mais que três andares; à medida que se caminha para as ruas paralelas, o limite vai aumentado; os edifícios de muitos andares somente serão permitidos a algumas centenas de metros da praia. Existem ainda diversas casas na beira-mar de João Pessoa. Isso faz com que haja menos prédios, menos cimento, menos poluição visual na orla de João Pessoa. Além disso, faz com que o trânsito seja mais calmo, e permite que o ar marinho avance várias centenas de metros terra adentro. LITORAL NORTE: da costa paraibanaImagem relacionada guarda semelhanças com as praias do Estado vizinho, o Rio Grande do Norte. A Paraíba não tem a abundância de dunas que fizeram Natal famosa (na costa brasileira, as dunas abundam desde as proximidades da Foz do Amazonas, passando pelos Lençóis Maranhenses, Jericoacoara, costas do Ceará e Rio Grande do Norte, Natal e estendo-se até as proximidades de Pipa), mas têm outro atrativo geográfico de. GRANDE BELEZA: as falésias. Praticamente toda a costa paraibana que vai do Rio Grande do Norte até João Pessoa é tomada por falésias (na verdade, elas estendem-se até mais para o sul do Estado); essa combinação de falésias, coqueirais em areias brancas e águas límpidas criam paisagens belíssimas. O Litoral Norte é separado da capital pelo Rio Paraíba. Isso tornou o acesso para o Norte mais longo e difícil de que para o Sul. Por isso, houve maior desenvolvimento econômico e turístico das praias do Sul, o que teve como conseqüência que hoje as praias do Norte são muito mais preservadas que as do Sul. Praia de Coqueirinho: Ao nos movermos para o Sul, a costa paraibana vai tomando contornos semelhantes ao do litoral pernambucano: próximo à divisa com Pernambuco, as falésias vão rareando, as áreas próximas às praias tornam-se mais planas, os recifes vão se tornando mais comuns. Entretanto, as falésias podem ser vistas por um bom trecho ao sul de João Pessoa. O próprio Farol do Cabo Branco está construído sobre uma das maiores falésias do Brasil; até Tambaba, toda a costa é tomada por falésias. As praias ao sul de João Pessoa tiveram crescimento maior do que as do Norte. Praias como Jacumã e Tambaba já dispõem de boas opções de pousadas e restaurantes. Coqueirinho localiza-se a aproximadamente 35 km ao sul de João Pessoa, e a menos de 10 km ao norte de Tambaba. É uma típica praia de lazer e contemplação. A praia fica numa enseada (formato arredondado), o que faz com que asResultado de imagem para homofobia ondas sejam pequenas e a água mais morna. A faixa de areia é larga, com espaço para crianças. Os coqueiros, além de embelezarem a paisagem, fazem sombra para as mesinhas das barracas. As barracas são precárias. Há água corrente e eletricidade, há mangueiras de água para tomar banho, mas não há banheiros limpos. O cardápio é o típico de praias: peixes frito, batatas fritas, caranguejo, cerveja, refrigerantes. PRAIA DE COQUEIRINHO: Motoristas de Imagem relacionadabuggies e vans costumam sugerir que Coqueirinho seja o local de almoço para os turistas que fazem passeios pelo litoral sul; por conta disso, as mesas das barracas costumam ter boa ocupação, e os preços naturalmente têm um acréscimo. Se você tiver mais flexibilidade para determinar horários e roteiros, talvez seja melhor passar por Coqueirinho num horário de menor movimento. Não há hotéis ou pousadas em Coqueirinho. A maior parte das estradas de acesso é por asfalto, mas os dez últimos quilômetros são por rua de terra batida. A praia mais próxima de Coqueirinho é Tabatinga. Pode-se ir de uma a outra pela estrada ou caminhando pela praia; nessa caminhada (aproximadamente 3 km), avistam-se belas paisagens de falésias coloridas O FAROL DO CABO BRANCO: é o ponto turístico mais conhecido de João Pessoa. Há décadas, muito antes de a cidade entrar no roteiro turístico, o Farol já era conhecido por marcar o ponto mais oriental das Américas. O Farol é, de fato, um marco, antes de ser um farol. Embora haja uma lâmpada no topo da estrutura do farol, e embora ele seja alto e esteja localizado no topo de uma falésia, o Farol do Cabo branco não tem a função de orientar os navios.