logo

Pesquisar

Meio de Locomoção no Mato Grosso do Sul

COMO CHEGAR: A única linha de ônibus saindo de Campo Grande é a Viação Cruzeiro do Sul, com saídas nos seguintes horários: Campo Grande / Bonito 07:00 / 09:00 / 11:00 / 15:30 / 16:00 Bonito / Campo Grande 05:30 / 09:00 / 14:30 /Resultado de imagem para turismo do mato grosso do sul 18:00 Fuso horário: 1 hora menos em relação ao horário de Brasília DISTANCIAS: Aracaju - 2669 - Belém - 2916 - Belo Horizonte - 1311 - Boa Vista - 3836 - Brasília - 1063 Curitiba - 1002 - Florianópolis - 1305 - Fortaleza - 3161 - Goiânia - 872 - João Pessoa - 3177 - Maceió - 3125 - Natal - 3619 - Palmas - 1761 - Porto Alegre - 1450 - Porto Velho - 2164 - Recife - 3066 - Rio Branco - 2684 - Salvador - 2390 - São Luís - 2879 - São Paulo - 994 - Teresina - 2758 - Vitória - 1843 - A ESTRADA DE FERRO NOROESTE DO BRASIL: O crescimento do Sul de Mato Grosso nas primeiras décadas do Século XX se deu pela implantação da ferrovia que facilitou o intercâmbio com outras cidades do Brasil. Pessoas e mercadorias circularam mais intensamente dinamizando a vida das localidades por onde os trilhos passavam. A ferrovia foi construída para o Oeste sob a alegação da guarnição das fronteiras internacionais com a Bolívia e com o Paraguai. A CONSTRUÇÃO DA FERROVIA TEVE duas forças de trabalho: uma iniciada em Bauru e outra em Corumbá com um grande número de trabalhadores, onde muitos deles acabaram ficando na cidade. OS JAPONESES ATUARAM NA CONSTRUÇÃO DA FERROVIA tendo a opção de permanecer no local, dando um grande passo para a colonização no sul de Mato Grosso. O grupo
Resultado de imagem para homofobiade japoneses que chega com os trilhos são oriundos, na maioria, da ilha de Okinawa, ao Sul do Japão. Tem como característica o tom da pele mais escuro e elementos culturais específicos. A obra foi concluída em 1914. A FORMAÇÃO DAS CIDADE NA CAPITANIA de Mato Grosso, depois, província, teve como estímulo: a descoberta do ouro e a defesa territorial. Já no atual Mato Grosso do Sul, onde não há a ocorrência de jazidas auríferas, a ocupação foi realizada devido a Imagem relacionadainteresses estratégica militares.  A CONSOLIDAÇÃO DA REGIÃO de forma articulada a uma base econômica expressiva aconteceu após a Guerra do Paraguai em função da erva mate e da dinamização da pecuária tradicional. Presente no Estado de Mato Grosso do Sul desde o primórdio, a migração das mais diversas regiões do país contribuiu para o seu desenvolvimento e com as características culturais do povo desteImagem relacionada Estado. O TREM TURÍSTICO DO PANTANAL: É um Projeto do Governo de Mato Grosso do Sul que extrapolando seus próprios  objetivos será um resgate de parte da História do Estado e da memória da sua gente, principalmente, das comunidades situada a longo da via férrea que estão lá  esperando a volta do Trem do Pantanal: A SAUDADE DO TREM DO PANTANAL BATE forte nas lembranças de algumas pessoas que, na década de 60, se tornava quase incontida. Viajantes assíduos daquele trem sacolejando os nossos sonhos, fugindo de uma paixão mal resolvida ou pelo simples fato de viajar, vem na lembrança do famoso e suculento bife a cavalo e da cerveja quente, servida no restaurante freqüentado por gringos, mochileiros e solitários. DOS AMORES E DESENCONTROS nas cabines mal ventiladas. Quem não viajou no Trem do Pantanal fazendo turismo, buscando novos caminhos rumo aos Andes, ou simplesmente curtindo o romantismo de uma viajem com direito a céu estrelado, não pode imaginar como era o burburinho nas estações superlotadas, gente de todo lugar. A PRESENÇA DO BUGRE PANTANEIRO, de pé no chão vendendo chipa, o peixe frito e o caju ao viajante debruçado na janela. “Ou o cheiro da relva molhada de orvalho, de manhã, quando estava atravessando o rio Paraguai”. “SÃO ESSAS AS LEMBRANÇAS DE QUEM FAZIA AS VIAGENS DO TREM DE ANTIGAMENTE”. O TREM DO PANTANAL é um projeto estruturante visando o desenvolvimento local das comunidades autóctones apoiada numa política sócio-econômica e ambiental através do fortalecimento atividade turística da região: