logo

Pesquisar

Gastronomia do Ceará e Receitas

A COZINHA CEARENSE tem sabores tropicais e exóticos, com temperos peculiares, agradam aos mais exigentes paladares. Em geral, seus pratos refletem traços marcantes da cImagem relacionadaultura popular e da influência deixada pelos colonizadores. Os frutos do mar são o carro-chefe da nossa culinária, sendo encontrados com variedade em toda a extensão do litoral cearense. Caranguejos, siris, camarões, e ostras compõem o cardápio dos restaurantes, que os servem de formas diferentes e apetitosas. Um dos pratos mais tradicionais é a PEIXADA AO MOLHO COM LEGUMES, acompanhada de porção de farinha, enquanto a lagosta é o mais requintado e preferido pelos visitantes. Nem só de mar vive a culinária cearense. Do sertão, vem a carne de sol com paçoca e macaxeira, o popular baião-de-dois, o feijão verde, além de comidas com forte tempero como sarrabulho, a carneirada e a panelada. Da cana-de-açúcar se faz a famosa cachaça, bebida que ganhou fronteiras. Não se pode esquecer dos deliciosos doces e bolos das festas juninas, nem deixar de provar os saborosos sucos e sorvetes feitos com frutas tropicais. A CULINÁRIA CEARENSE tem influência direta dos costumes alimentares dos primitivos índios que habitavam o Estado, enquanto outros pratos são originários dos colonizadores europeus. A influência negra, que foi muito forte na região Nordeste, principalmente no ciclo da cana-de-açúcar, também deixou marcas na cozinha cearense. Toda essa mistura de raças é responsável por uma herança gastronômica que até hoje pode ser observada no hábito alimentar da população cearense. Frutos do Mar: Os produtos do mar são os mais característicos da culinária cearense, despertando o interesse dos turistas, principalmente daqueles cujas cidades não são banhadas pelo mar. O prato de peixe mais tradicional é a "peixada cearense" (cozido de peixe com legumes, acompanhado de pirão de farinha), servida em todos os restaurantes da cidade, dos mais simples aos mais sofisticados. Símbolo da culinária cearense, a lagosta é outro produto do mar muito requisitado pelos turistas. O Ceará é o maior exportador brasileiro do produto, sendo Fortaleza reconhecida nacionalmente como o local onde se prepara a melhor lagosta do pais. Outros crustáceos bastante consumidos são o caranguejo, siri e a ostra. O turista pode degustar saborosos pratos com esses ingredientes em restaurantes ou, se preferir, em ambiente descontraídos, tendo como cenários os coqueiros e a brisa do mar nas barracas instaladas ao longo da orla marítima. Servido de formas variadas, o camarão também é muito apreciado pelos visitantes. Normalmente, os pratos com camarão são baseados nas receitas nordestinas como "camarão no leite de coco", a "caldeirada" (ensopado de camarão com verdura, legumes e diversos temperos), e o camarão ao alho e óleo. Com esse marisco, se pode criar deliciosas receitas, basta colocar a criatividade para funcionar. Coisas do Sertão: Arroz, feijão, manteiga e queijo combinam para fazer um dos pratos mais populares: o baião-de-dois. Do sertão vem, também, a carne de sol com paçoca ou macaxeira. A carne é utilizada para preparar a paçoca, um prato feito à base de carne seca torrada e pisada no pilão com farinha e cebola. Muita gente não consegue resistir a uma panelada (cozido de vísceras e mocotó de boi), a buchada (saquinhos de pedaço de bucho, recheados com miúdos de carneiro), o guizado de carneiro (também conhecido como carneirada), o sarrabulho (picadinho de vísceras e sangue talhado de porco), ou a carne assada com coalhada. O hábito do consumo da carne de criação foi adquirida em função de nossas pastagens serem mais apropriadas para pequenos Animais como carneiros e cabras. Nem só de carne e frutos do mar se alimenta o povo cearense. Na sua mesa, são encontradas várias guloseimas, apropriadas para o café da manhã ou na tradicional merenda (expressão tipicamente nordestina). Das casas de farinha,Resultado de imagem para a cozinha cearense vêm as tapiocas (preparadas com goma e coco ralado), o grude (também feito com goma e coco ralado) e a rosca de goma. Nos engenhos de cana de açúcar, são feitos o nutritivo caldo de cana e a popular rapadura. A cachaça, no entanto, é o principal produto de cana de açúcar e o único que é engarrafado sob marcas famosas e internacionalmente conhecidas. Muitas delas são vendidas com nomes e embalagens exóticas, inspirados no folclore popular. Nas festas juninas, em meio a toda animação dos fogos de artifício e das coloridas bandeirolas, podemos comer deliciosos doces e bolos. Os mais típicas são o pé-de-moleque (bolo feito de massa de mandioca, leite de coco, rapadura, castanha de caju e outros ingredientes), o bolo de batata, o bolo de mandioca, o cuscuz (pequeno bolo feito de massa de milho e farinha). Sortidos também são os doces de caju em calda, a cocada com rapadura, o doce de mamão, o doce de jaca, o doce de batata doce com leite de coco e o doce de jerimum. As frutas tropicais aparecem nos licores, nas batidas, nos sucos e refrescos que ajudam a matar a sede. As frutas são bastante variadas e encontram-se em abundância, dependendo da safra. O sabor tropical pode ser degustado em frutas como caju, mamão, coco, murici, manga, cajá, sapoti, graviola, siriguela, pitomba, cajarana, maracujá, goiaba, abacaxi, entre outras. Delas são produzidos os mais saborosos sucos, doces e sorvetes que deixam qualquer um com água na boca. Em Fortaleza, as sorveterias dispõem de um cardápio variado de sorvetes feitos com frutos tropicais. Do caju se faz a cajuína, bebida não-alcoólica, de ótimo sabor. Culinária Cearense Misturando arroz, feijão, manteiga da terra, queijo e nata, vamos Ter uma obra-prima da culinária: o nosso tão querido baião-de-dois. Paçoca, cuscuz, peixada, galinha a cabidela, são outras delícias da culinária típica de fortaleza, capazes de deixar qualquer turista de água na boca. Siriguela, cajarana, graviola são também delícias que complementam a fantástica culinária de nossa cidade. E temos ainda o caju, um verdadeiro poema de sabor e beleza, exclusivo do litoral nordestino e um dos principais produtos de exportação do Ceará (castanha de caju, doces cristalizados, cajuína, mel, licores, paçoca de caju, sorvetes, cachaça, sucos). Culinária é arte de preparar alimentos saborosos. Restaurantes típicos de Fortaleza estão afiadíssimos nessa arte.