logo

Pesquisar

O Turismo na Bahia

TURISMO NA BAHIA: Os atrativos, os encantos e a diversidade do ecoturismo baiano é onde mais ten o turista contato com a Resultado de imagem para turismo na bahianatureza, a sustentabilidade e as belezas de Praia do Forte, no Litoral Norte da Bahia, e da Chapada Diamantina. A jornalista relata a sua visita ao projeto Tamar, de Praia do Forte, à cidade de Lençóis e à Gruta da Torrinha, ambas na Chapada Diamantina. Além dos destinos citados na matéria, os amantes do ecoturismo podem desfrutar de quase 1,2 mil quilômetros de praias, caatingas, montanhas e cerrados. No contexto nacional, o Estado da Bahia tem se destacado com alguns dos destinos de ecoturismo mais visitados, a exemplo de Abrolhos, Morro do São Paulo, Itacaré e Península de Maraú e praias da Linha Verde. No contexto nacional, o Estado da Bahia tem se destacado com alguns dos destinos de ecoturismo mais visitados do país, a exemplo da Chapada Diamantina, Abrolhos, Morro do São Paulo, Itacaré e Península de Maraú. Cachoeiras, rios, morros, flora e fauna exuberantes vêm despertando o interesse de inúmeros visitantes, desde os que buscam contato com a natureza àqueles que se voltam para a prática de esportes radicais.No Extremo Sul da Bahia, a Costa das Baleias é um verdadeiro paraíso intocado. Um mar de azul sem fim, com águas cristalinas, reduto do maior e mais diversificado conjunto de recifes de corais do Atlântico Sul – um total de 17 espécies no Parque Nacional Marinho de Abrolhos-, abrigo de uma vasta fauna e flora, ilhas vulcânicas, manguezais e canais de maré. Paisagem de uma beleza deslumbrante. Baía de Todos-os-Santos: Em 1º de novembro de 1501, a expedição comandada pelo navegante italiano Américo Vespúcio, a mando Resultado de imagem para turismo na bahiade Pedro Álvares Cabral e com a missão de reconhecimento.  A maior baía do Brasil em extensão territorial 1052 km² e também em diversidade cultural, artesanato, história, arquitetura colonial (igrejas, fortalezas, belos solares coloniais e sedes de fazendas) e ecossistemas ricos em belíssimas paisagens, biodiversidade como manguezais, Mata Atlântica remanescente, coqueirais, bananais e recifes de corais onde estão presentes a foz dos Rios Paraguaçu, Jaguaripe, Subaé e inúmeros riachos que desembocam nas águas do oceano Atlântico. Este cenário é sede de diversos trabalhos ambientais como os das Ongs Instituto Mamíferos Aquáticos e ABCRN e deu origem através do Decreto Estadual 7595 (1999) à Área de proteção Ambiental (APA) da Baía de Todos os Santos. Seus principais limites são: o Porto da Barra ao Norte (na cidade de Salvador) e a Ponta do Garcês no extremo sul (município de Jaguaripe) e sua área propicia diversas opções para o lazer como o turismo em suas ilhas e praias paradisíacas de águas calmas e cristalinas. Caminhos do Jiquiriçá: Cachoeiras, rios, morros, flora e fauna exuberantes vêm despertando o interesse de inúmeros visitantes, desde os que Resultado de imagem para homofobiabuscam contato com a natureza àqueles que. Caminhos do Oeste: O Oeste baiano, banhado pelo Rio São Francisco e seus afluentes, é um paraíso das águas cristalinas que alimentam todo o Extremo Oeste. Possui uma beleza incomparável. Caminhos do SertãoÉ deslumbrante o cenário predominantemente avermelhado desta região, onde o chão de barro racha ao sol, e as margens ressecadas dos rios formam uma imagem. Caminhos do Sudoeste: No novo peamento turístico do Estado da Bahia, a região Sudoeste foi indicada e aprovada pelo Fórum Estadual como uma nova zona turística. Chapada Diamantina: A Chapada Diamantina reúne variados atrativos naturais e culturais, no coração do Estado da Bahia. Roteiro certo para quem busca paz e tranquilidade ou para quem. Costa do Cacau: Cerca de 180 km, entre os municípios de Itacaré e Canavieiras, formam a chamada Costa do Cacau. Reduto de belezas naturais, rios margeados por fazendas de cacau. Costa do Dendê: Situada entre a foz do Rio Jaguaripe e a Baía de Camamu, a Costa do Dendê é um verdadeiro mosaico de praias, baías, manguezais, costões rochosos, restingas. Costa do Descobrimento: Cercada por diversos atrativos naturais como praias, baías, recifes de corais, manguezais e rios navegáveis, Costa dos Coqueiros: A Estrada do Coco foi construída no final dos anos 60 do século XX. É o primeiro trecho, com 53km, da rodovia ecológica BA-099, que segue Imagem relacionadapor todo Litoral Norte. Lagos e Cânions do São Francisco: É preciso visitar o Rio São Francisco para entender por que tantos escritores o reverenciam. Durante este apaixonante contato, que pode ser feito em diversas cidades. Vale do São Francisco: No remapeamento turístico do estado da Bahia, a região dos Lagos e Cânions do São Francisco foi indicada e aprovada pelo Fórum Estadual como uma nova zona turística. A região da Bacia do Jiquiriçá localiza-se a cerca de 150 km a oeste de Salvador. Além da agricultura, sua principal base econômica, o turismo tem se revelado uma importante alternativa de geração de renda para os municípios dessa Zona Turística, onde a presença de cachoeiras, rios, morros, flora e fauna exuberantes vêm despertando o interesse de inúmeros visitantes, desde os que buscam contato com a natureza aqueles que se voltam para a  prática de esportes radicais e de aventura, como cavalgadas, trekking, canoagem e pesca. O patrimônio histórico/cultural da região também é rico e diverso e o seu artesanato feito com esmero, tudo isso conformando uma oferta turística capaz de atrair fluxos regionais interessados em interagir com a natureza e a cultura local. A exemplo do que ocorre em outras regiões baianas, onde o turismo rural encontra ambiente sociocultural bastante favorável à sua expansão, especialmente naquelas propriedades onde os recursos naturais  como matas nativas, nascentes e rios – se mantêm preservados, no Vale do Jiquiriçá ainda podem ser encontradas fazendas que conservam traços marcantes de uma época em que a economia agrária era predominante na estrutura produtiva do Estado. Essa modalidade de turismo constitui uma importante alternativa de fonte de renda para o produtor rural.A Zona Turística Caminhos do Jiquiriçá é composta por dois circuitos: o circuito Vale do Jiquiriçá, que compreende os municípios de Amargosa, Cravolândia, Elísio Medrado, Jiquiriçá, Laje, Milagres, Mutuípe, Santa Inês, São Miguel das Matas, Ubaíra e Itiruçu; e o circuito Recôncavo Sul, formado pelos municípios de Castro Alves, Conceição do Almeida, Cruz das Almas, Dom Macedo Costa, Santa Terezinha, Santo Antônio de Jesus, São Felipe, Varzedo e Itatim. Lençóis: A Chapada Diamantina é sinônimo de beleza e natureza
Resultado de imagem para turismo na bahiaplena. A cidade de Lençóis, pela forte e bem montada infraestrutura, é uma das suas principais cidades. A história remonta ao período da exploração de diamantes. Seus casarões datam principalmente do século XIX e os passeios em meio à natureza, ou bons hotéis e charmosas pousadas, são o forte deste lugar. Leia mais http://bahia.com.br/cidades/lencois  PRINCIPAIS QUILOMBOS DA BAHIA: As comunidades remanescentes de quilombos mais importantes da Bahia estão situadas nas zonas turísticas da Baía de Todos-os-Santos, Chapada Diamantina e da Costa do Dendê. Essas comunidades já se beneficiam do turismo. Nos municípios-sedes, existem pacotes turísticos que incluem receptivo, hospedagem e alimentação nessas comunidades. Baía de Todos-os-Santos:  De acordo com o historiador Stuart B. Schwartz, entre os séculos XVII, e XIX, há registros da existência de 35 quilombos na região da Bahia. Entretanto, o pesquisador só conseguiu identificar, nominalmente, 18 núcleos: • Quilombo do Rio Vermelho  • Quilombo do Urubu  • Quilombo de Jacuípe  • Quilombo de Jaguaribe  • Quilombo de Maragogipe  • Quilombo de Muritiba  • Quilombos de Campos de Cachoeira  • Quilombos de Orobó, Tupim e Andaraí  • Quilombos de Xiquexique  • Quilombo do Buraco do tatu  • Quilombo de Cachoeira  • Quilombo de Nossa Senhora dos Mares  • Quilombo do Cabula  • Quilombos de Jeremoabo  • Quilombo do rio Salitre  • Quilombo do rio Real  • Quilombo de Inhambuque  • Quilombos de Jacobina até o rio São Francisco.