logo

Pesquisar

Gastronomia do Maranhão

O Maranhão é um estado de cultura riquíssima. Além das belezas naturais, das manifestações culturais com fortes influências francesa, portuguesa, holandesa, indígena e
africana, claro, nossa culinária é resultado dessa maravilhosa mistura de referências. Inclua nessa salada o fato da capital, São Luís, ser uma ilha cercada pelo Atlântico e do interior do estado ser banhado por rios: peixes e mariscos são à base da gastronomia maranhense. A variedade de alimentos oriundos do nosso “marzão” é grande. A Pescada Amarela é a favorita por aqui. Um peixe grande, bonito e de carne saborosa. Ela é a atriz principal na maioria dos restaurantes tradicionais de São Luís. Moquecas, peixadas, ao molho “escabeche” (quando as postas do peixe são fritas e, seu molho é preparado separadamente, para regar o prato só na hora de comer)… sempre se encontra dela fresquinha nos mercados e feiras. Peixe Pedra Há menos de 1h da capital chegamos a São José de Ribamar, e, quem reina por lá é o Peixe Pedra. Um peixe de tamanho médio, normalmente servido em receitas fritas. É outro peixe de sabor bem característico e marcante. A carne dele também tem um sabor próprio. É lindo e uma delícia! A dica é provar o restaurante que fica no cais, com ar bem de boteco pé sujo”, mas, delicioso.  Camarãomaranhense Tão famoso quanto a “Pescada” e o “Pedra” são os camarões maranhenses, cuja variedade também é grande, mas, os mais famosos são os vermelhos graúdos. Vedetes nos restaurantes, botecos e cozinhas das avós. O mais famoso deles fica há 300 km (de carro) da capital, mais 1h de barco a partir da cidade de Barreirinhas, lá nos Lençóis Maranhenses, aquelas belas e disputadas lagoas azuis cercadas por dunas de areia. Tiquira A Baixada Maranhense foi palco de grandes latifúndios de cana de açúcar no século XIX, período que nos deixou de herança alambiques artesanais que produzem cachaças muito boas. Atualmente a quantidade de alambiques é pequena em relação àquela época, mas ainda há produção comercializável. E, desses produtores artesanais surgiu um tipo bem peculiar da famosa “pinga”, a “Tiquira” (não é tequila, viu?), uma cachaça feita de mandioca, uma raiz da família do aipim, macaxeira, só que é uma variedade delas que é um pouco venenosa e precisa passar por um procedimento todo especial para Imagem relacionadaperder o veneno. Sua cor é azulada (mas, não prove da roxa, porque deve ser 51 misturadas com anilina. A original é transparente com tons arroxeados
Resultado de imagem para guarana jesus  maranhensesutis). Guaraná-jesus, por falar em bebidas coloridas, é obrigatório citar o Guaraná Jesus. A invenção de um farmacêutico maranhense para tornar o xarope dos netos algo atrativo se tornou símbolo do estado. A refrigerante cor de rosa quase florescente é doce e tem traços fortes de canela. Foi batizada de Jesus por causa do nome de seu inventor. A relação dos maranhenses e turistas com o Guaraná cor de rosa é taxativa: ame, ou odeie. Eu amo! Há cerca de 5 anos a família do farmacêutico Jesus Norberto vendeu a fórmula e as instalações da fábrica do Guaraná Jesus para a Coca Cola. Mas, reza a lenda, que uma das cláusulas do contrato de venda era de que o refrigerante continuasse sendo um produto típico maranhense. Se for verdade não sabe, mas o Guaraná Jesus só é distribuído e comercializado no Maranhão. Sorvete Ludovicense Esse é outro item “gourmet” exclusivamente Ludovicense (de São Luís), o sorvete de isopor. Tradicional e barato (R$1,50 ou R$2,00 – você escolhe e quantidade), esse sorvete é de fabricação caseira e comercializado por sorveteiros independentes, especialmente nas praias e no Centro da cidade. Os sabores mais comuns são cocó, maracujá, cupuaçu e bacuri (essas duas últimas são frutas típicas do nordeste do Brasil.). Os turistas amam. O mais legal e diferente é a casquinha, crocante e em nada parecida com as casquinhas industrializadas. GASTRONOMIA MODERNA: Thais - Risoto de Camarão Há cerca de 5 anos São Luís ganhou um curso superior de gastronomia. Hoje estamos começando a colher os frutos desses novos chefs. No último ano presenciamos a inauguração de diversos restaurantes de gastronomia contemporânea, como a Thais, que tem base na culinária tailandesa. A Barraca do Chef, que fica na orla, especializada em culinária maranhense com ares de haute. E o L`Apero, com uma cozinha que moderniza os ingredientes típicos da região, também à beira do mar. Arroz de cuxá Arroz de cuxá, o prato mais tradicional e mais típico da culinária do Maranhão. Com cuxá (arroz refogado em azedinha com uma espécie de vatapá feito com azedinha também, que por aqui a gente chama de vinagreira). Peixada de pescada amarela, um ensopado com postas de pescada, camarões, pernas de caranguejo, verduras e ovos. Deliciosamente irresistível. Caranguejo Toc-Toc. Sente-se de frente para o mar e peça o caranguejinho. Vem com arroz de toucinho, vinagrete e farofa. Vá desmontando o caranguejo e comendo. Precisa paciência… Mas, quem vai à praia e tem pressa de voltar pra casa? Patinha de caranguejo, são um tira-gosto feito das patinhas mais carnudas do caranguejo, fritas, acompanhadas de molho rose. É assim que comemos por aqui pelo Maranhão, saborosamente e de forma muito saudável, já que temos tanto pescado e marisco a disposição. Claro, que as raízes africanas ajudaram há incrementar um pouco as receitas, com o azeite de babaçu, de dendê. Em outras palavras, pode inserir o Maranhão na sua lista de passeios gastronômicos, vai ser uma delícia! INGREDIENTES DA RECEITA DE ARROZ-DE-CUXÁ: 500g de camarão seco sem casca - 1/2 xícara de farinha de mandioca - 1 1/2 xícara de gergelim torrado - 1 maço pequeno de vinagreira (azedinha) ou espinafre limpo, lavado e escorrido - 2 colheres (sopa) de óleo - 2 dentes de alho amassados - 1 cebola média picada - 2 tomates grandes sem pele e sementes, picados.500g de camarões frescos pequenos, limpos, lavados e escorridos. - 6 colheres (sopa) de cheiro verde (salsa, cebolinha e coentro) picados - 3 xícaras de arroz limpo, lavado, escorrido e cozido. Como Fazer Arroz-de-Cuxá: MODO DE PREPARO: No liquidificador, coloque os camarões secos, farinha de mandioca e gergelim, bata até obter uma mistura homogênea e reserve. Em uma panela, coloque a vinagreira, regue com um pouco de água, tempere com sal a gosto, cozinhe até ficar macia. Escorra, esprema pique bem e reserve. Coloque óleo em uma panela, leve ao fogo alto, deixe aquecer, junte alho, cebola, doure levemente, acrescente tomates, refogue até ficarem macios, junte camarões frescos e cozinhe por alguns minutos, somente até ficarem rosados. Adicione a mistura de camarão seco, a verdura picada, cubra com água e cozinhe, mexendo de vez em quando até obter um molho com consistência de mingau ralo. Tire do fogo, junte cheiro verde e misture. Coloque o arroz cozido e bem quente em um prato de servir, cubra com o molho de camarão e sirva. INGREDIENTES DA RECEITA DE ARROZ DE CARRETEIRO: 1 kg de charque - 6 colheres (de sopa) de óleo - 3 dentes de alho - 1 cebola  - 2 1/2 xícaras de
Resultado de imagem para a gastronomia  maranhensearroz
- Como Fazer Arroz de Carreteiro - MODO DE PREPARO: Afervente o charque, trocando uma vez a água.Se o charque for caseiro, basta deixar cinco horas de molho. Se for comprado, deixe-o de molho por uma noite. Pique o charque em cubos médios e coloque na panela com o óleo para fritar. Se ocharque for gordo, coloque menos gordura. Esmague o alho e pique a cebola. Quando o charque estiver bem dourado, coloque a cebola e o alho picados para fritar. Junte o arroz (o gaúcho campeiro não lava o arroz) e deixe-o fritando um pouco. Coloque água fervendo até dois dedos acima do arroz. Prove o sal e cozinhe em fogo baixo até o arroz ficar macio. INGREDIENTES DA RECEITA DE SOPA DE CAMARÃO: 1 kg de camarões médios sem cascas e limpos - 2 colheres (sopa) de suco de limão - 1 dente de alho amassado - 2 colheres (sopa) de cheiro verde (coentro, salsa e cebolinha verde) picado - Sal e pimenta do reino a gosto. 1 colher (sopa) de manteiga - 1 colher (sopa) de azeite de oliva - 2 colheres (sopa) de extrato de tomate - 1 xícara de batatas cozidas e passadas no espremedor - 4 gemas - 4 colheres (sopa) de farinha de trigo - 4 xícaras de água fervente - 1 lata de creme de leite - 1 copo de requeijão cremoso - Como Fazer Sopa de Camarão - MODO DE PREPARO: Tempere os camarões com suco de limão, alho, cheiro verde, sal, pimenta a gosto e deixe descansar por 30 minutos. Coloque manteiga e azeite em uma panela, aqueça em fogo alto, junte os camarões, extrato de tomate e refogue por cerca de 5 minutos ou até os camarões ficarem rosados.  Em uma tigela, coloque batatas, gemas, farinha de trigo dissolvida em 1/2 xícara da água, creme de leite, requeijão e misture bem. Despeje na panela, junte a água restante e cozinhe, mexendo sempre.  INGREDIENTES DA RECEITA DE VATAPÁ: ½ garrafa de azeite de dendê - 2 cocos grandes - ½ kg de camarão defumado - ½ kg de camarão fresco sem casca - ½ kg de filé de garoupa - 250 g de amendoim torrado - 2 kg de 

Resultado de imagem para gastronomia do maranhãocebola - 2 dentes de alho - 12 pães pequenos (dormido) - 250 g de castanhas de caju torradas - Pimenta, gengibre e coentro - Como Fazer Vatapá - MODO DE PREPARO: Rale os cocos. Aqueça em banho-maria e esprema num guardanapo o leite puro, reserve. Junte ao bagaço um litro de água quente e esprema novamente, para obter um leite ralo. Tire a casca dos pães eResultado de imagem para a gastronomia sururu  maranhense amoleça no leite ralo. Depois de amolecido, passe no processador, junto com o amendoim torrado, os camarões secos, as castanhas, a pimenta e o gengibre.  Leve ao fogo o filé de garoupa, cortado em pedaços, o camarão a cebola, o alho e o coentro, deixe ferver. Junte a massa liquidificada, e o refogado feito com a garoupa e o camarão. Leve tudo ao fogo para engrossar.  Junte o leite de coco puro e o azeite de dendê, mexendo sempre, até ferver. INGREDIENTES DA RECEITA DE VATAPÁ DE FRANGO: 1 quilo de peito e sobrecoxas de frango com ossos e sem a pele - 3 tomates sem pele e sem semente picada - 1/2 cebola picada - 3 dentes de alho amassados - 2 colheres de sopa de azeite de oliva - Água, o quanto necessite - 100g de camarão seco e demolhado em água. 75g de amendoim torrado e picado - 75g de castanhas de caju torradas e picadas 1 1/2 vidro de leite de coco - 2 colheres (sopa) de farinha de arroz - 1 colher (sopa) de azeite dendê - 3 colheres de sopa de coentro fresco picado - Sal e pimenta-do-reino a gosto. Pimenta malagueta a gosto - Como Fazer  Vatapá de Frango - MODO DE PREPARO: Aqueça o azeite numa panela grande, refogue a cebola, o alho e o tomate.  Coloque os pedaços de frango e cozinhe em fogo médio, acrescentando água aos poucos, até o frango ficar cozido. Retire o frango e deixe esfriar. Desosse o frango e corte em cubos, reserve. No caldo que sobrou do frango acrescente o camarão, com a água escorrida, e passada pelo processador, metade do amendoim e metade das castanhas de caju. Leve ao fogo médio até ferver, mexendo de vez em quando, até o líquido engrossar. Passe esse molho na peneira e volte o molho para a panela. Acrescente o frango e o leite de coco e tempere com sal, pimenta-do-reino e a pimenta malagueta.  Leve a ferver.  Dissolva a farinha de arroz em um pouco de água fria e acrescente à panela, mexendo sempre.  Acrescente o restante do amendoim e castanhas de caju e, por último, o dendê e salpique com o coentro.  Sirva acompanhado de arroz branco. INGREDIENTES DA RECEITA DE FRANGO AO MOLHO PARDO 01 kg de coxas e sobrecoxas de frango caipira - 01 colher de sopa de sal - 02 dentes de alho01 maço de salsinhas - 01 maço de cebolas - 02 limões - 01 cebola média cortada em cubos01 colher de sopa de farinha de trigo ou fubá - ½ concha de gordura - 20 ml tintura de urucum100 ml de sangue de frangoPimenta a gosto Como Fazer Frango ao Molho Pardo. MODO DE PREPARO: Em um prato, colocar um cálice de suco de limão e o sangue do frango. Misturar e reservar. Lavar o frango, cortar nas juntas e aferventar levemente com água e limão. Escorrer, lavar e reservar. Em uma panela, aquecer a gordura, o sal com alho e deixar dourar. Junte o frango, deixe fritar levemente e escorra o excesso de gordura. Acrescente a tintura de urucum, a cebola e adicione água aos poucos. Coloque os ramos de cheiro-verde, tampe e deixe cozinhar lentamente, até a carne ficar macia. Dissolva o sangue com um pouco de água, acrescente uma colher de fubá ou farinha de trigo e misture bem. Coar em peneira fina e juntar ao frango. Mexer delicadamente por alguns minutos. Servir com arroz ou polenta.