logo

Pesquisar

Cultura / Folclore / artesanato de Tocantins

BURITI E BABAÇU: Artesanato em Buriti: Da palha do babaçu e do buriti, duas espécies de palmeiras comuns na região Norte do Brasil, surgem esteiras, chapéus, cestos e uma infinidade de produtos utilizados há muito tempo pelos indígenas e pelos sertanejos tocantinenses, mas que somente agora vem ganhando status de artesanato decorativo. DAS FIBRAS PODEM SURGIR as mais variadas peças. Como coadjuvantes de outras matérias-primas servem para amarrar peças em capim dourado ou surgem como detalhes de produtos em madeira. Largamente utilizadas pelos povos indígenas e difundidas em todo o Estado, as fibras demonstram toda sua versatilidade de acordo com os costumes de cada região. ARTESANATO: A Diretoria de Artesanato da Secretaria de Estado da Cultura tem o objetivo de promover as atividades do artesanato do Estado, contribuindo para a divulgação, expansão, geração de emprego e renda das associações e artesãos em geral. DENTRO DAS ATRIBUIÇÕES ESTÃO: cursos de comercialização e design com as associações de artesãos; adequação das peças ao mercado e exposição em feiras nacionais e internacionais. CERÂMICA DE LAJEADO: Distante 54 km da Capital tocantinense, Palmas, situa-se Lajeado, uma pequena cidade cercada por vários atrativos turísticos, como serras e cachoeiras, de onde sai um dos mais belos artesanatos da região. Sua cerâmica se destaca por um Imagem relacionadaPEQUENO DETALHE: depois da descoberta de dezenas de sítios arqueológicos na região, com o registro da presença humana em tempos pré-históricos Resultado de imagem para capim douradoatravés de pinturas rupestres e vestígios de cerâmica, seus artesãos passaram a trabalhar com os mesmos traços dos primeiros moradores da localidade. Hoje, a cerâmica ganha tons avermelhados após levada ao forno é transformada em objetos ao mesmo tempo decorativos e utilitários. São jogos de pratos, panelas, jarros, copos, xícaras – mais de 50 itens que trazem detalhes com desenhos rupestres. Traços que se destacam pela simplicidade e delicadeza e demonstram o zelo dos artesãos que encontraram neste ofício a possibilidade de conquistar o mercado brasileiro e internacional. ARTESANATO EM CRISTAL: A região no estado que trabalha com o artesanato de cristal está entre as cidades de Cristalândia, Pium, Formoso do Araguaia e Duaré, que com a descoberta de jazidas do cristal de rocha (quartzo) em 1940, fez manar nessas localidades muitos garimpeiros, fazendo com que ocorresse o desenvolvimento dessas cidades. NO MUNICÍPIO DE CRISTALÂNDIA, conhecida como cidade dos cristais, foi construída uma beneficiadora com capacidade para até 600 kg de pedras; os maiores compradores dos cristais da região são a Alemanha e Portugal. O quartzo é um mineral abundante e que pode ser utilizado como areia para moldes de fundição, fabricação de vidro, esmalte, saponáceos, abrasivos, lixas, fibras óticas, refratários, cerâmica, produtos eletrônicos, relógios, indústria de ornamentos; fabricação de instrumentos óticos, de vasilhas químicas e etc. É muito utilizado também na construção civil como areia e na confecção de jóias baratas, em objetos ornamentais e enfeites, na confecção de cinzeiros, colares, pulseiras, pequenas esculturas etc. Hoje no Tocantins, o quartzo e o cristal podem ser encontrados em Paranã, Jaú do Tocantins, Araguanã, Xambioá, Dueré, Monte Santo,